sintomas de trombose que você nunca deveria ignorar

sintomas de trombose que você nunca deveria ignorar

Está desconfiado de uma trombose venosa? Não deixe de ler este artigo para saber mais sobre esse problema.

Nunca devemos subestimá-las e não dar atenção ao estado das nossas varizes. Sejam elas grandes ou pequenas, é necessário que as mantenhamos sob controle e consultar o médico periodicamente para que possamos evitar a trombose venosa.

São muitas as mulheres que sofrem todos os dias por causa das incômodas varizes nas pernas, condição que, além de ser esteticamente feia, também pode ser muito perigosa.

Como você já sabe, as varizes se formam devido à uma má circulação sanguínea, mas em algumas ocasiões, pode acontecer que o sangue chegue a se condensar e formar um pequeno coágulo, que impede por completo a circulação correta no corpo.

Como podemos prevenir esta situação? Quais sintomas costuma apresentar uma trombose venosa?

sintomas de trombose que você nunca deveria ignorar

 

O que é uma trombose venosa

O simples termo já nos assusta: trombose venosa profunda, ou TVP. A origem deste problema é sempre um coágulo de sangue que se origina em uma veia de nosso corpo.

Ela costuma ser profunda e quase sempre se localiza onde a circulação costuma ser pior, como nas panturrilhas e nas coxas.

O maior risco é que esse trombo possa se desprender desta parte da perna e entrar na corrente sanguínea no nosso corpo até chegar, por exemplo, a uma artéria pulmonar, bloquear nossa circulação e causar o que se conhece como uma embolia pulmonar. É um risco muito sério que vale a pena levar em conta.

Mais sobre a trombose

É fato que este problema costuma afetar pessoas com uma idade entre os 50 e os 60 anos, mas as mulheres mais jovens também devem ficar muito atentas, já que tudo vai depender do estado de nossas varizes.

Conforme nos explicam os médicos, os coágulos ou trombos sempre terão uma probabilidade maior de se desprender se estiverem localizados nas partes mais altas de nossas pernas, ou seja, nas coxas.

Por isso é tão importante fazer revisões periódicas e, se os especialistas considerarem que é importante fazer uma intervenção, devemos realizá-la para a nossa própria segurança e saúde.

Sintomas de uma trombose venosa nas pernas

Quais sintomas podem nos alertar de que estamos sofrendo de uma trombose venosa? Bom, em primeiro lugar temos que saber que podemos ter dois tipos diferentes de trombose; uma mais superficial e outra mais severa que causaria, sem dúvida, um risco mais elevado.

1. Trombose venosa superficial: conforme nos explicam os médicos, perceberíamos esse caso imediatamente.

Notaremos um aumento de tamanho em alguma parte de nossas varizes até se tornar uma espécie de cordão bem duro ao tato, sendo de possuir uma coloração azulada. Pode ser facilmente notada e costuma ser muito dolorosa.

Sentimos esta região muito quente e com uma pressão quase insuportável ao final do dia. Devemos tomar cuidado com esse tipo de trombose superficial porque, além de ser o primeiro passo de uma trombose profunda, é comum que ocorram infecções, o que se conhece como “flebite”.

2. Trombose venosa profunda: infelizmente temos que dizer que, na maioria dos casos, no momento em que uma trombose superficial se transforma em uma profunda, não percebemos que isso aconteceu. Pois bem, devemos nos manter sempre alertas para as seguintes sensações:

Uma pressão muito elevada nessa parte onde temos as varizes mais evidentes e inflamadas com forma de “cordão azulado”.
Um calor quase insuportável nessa parte das pernas.
Um formigamento que pode subir da perna até a virilha
A perna fica muito dura e rígida, algo facilmente notado quando a tocamos normalmente.
Muito cuidado quando a pele da perna começar a ficar azulada ou, inclusive, que fique sem cor e muito pálida. Esse último caso seria um sinal de que o sangue está tendo muita dificuldade para chegar a esta região.

sintomas de trombose que você nunca deveria ignorar

Podemos prevenir uma trombose venosa?

Em primeiro lugar, temos que dizer que o problema das varizes quase sempre tem uma origem genética.

O fator hereditário aliado a hábitos de vida incorretos, onde o sedentarismo se soma muitas vezes à uma alimentação inadequada ou ao sobrepeso, farão, sem dúvida, com que acabemos desenvolvendo as temidas varizes.

Quando perceber que elas começaram a aparecer em suas pernas, será o momento de direcionar todos os seus esforços para que elas não se transformem em uma trombose venosa superficial.

Algumas dicas

Faça exercícios todos os dias; sair para caminhar durante meia hora, por exemplo, já ajuda muito. Fazer natação ou andar de bicicleta também são duas opções muito eficazes.
Deixe que a água fria da ducha caia sobre as pernas
Evite o sal na sua dieta, assim como o açúcar, a gordura, os doces, os refrigerantes, a farinha branca refinada… Ou seja, todos esses alimentos que podem fazer com que tenhamos uma má circulação sanguínea.
Beba muito líquido, sucos naturais e chás, como o de cavalinha, o de poejo, ou a infusão de alecrim.
Existe uma planta muito adequada para tratar as varizes, com a qual são elaborados diversos cremes que podem ser muito eficazes. Trata-se da castanha-da-índia. Você pode encontrá-la em farmácias e, como mencionamos, usá-la para tratar as varizes que ainda são superficiais.
No caso de que você já padecer de uma trombose venosa primária e que as suas veias já tenham um relevo muito evidente e uma coloração azulada que possa ser facilmente notada, consulte seu médico sobre a possibilidade de fazer uma cirurgia.

Portanto, o risco de sofrer de um possível trombo sempre estará presente: é como uma espécie de “espada de Dâmocles”. Assim, siga sempre os conselhos do seu médico.

sintomas de trombose que você nunca deveria ignorar

 

O que é Trombose?

A Trombose Venosa Profunda (TVP), condição conhecida popularmente apenas por trombose, é a formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias localizadas da parte inferior do corpo, geralmente nas pernas.

Trombose arterial

Além da trombose venosa profunda, existem também trombos que se formam nas artérias, bloqueando totalmente este vaso.

Quando existe uma obstrução total das artérias do cérebro, chamamos de acidente vascular cerebral, também conhecido pela sigla AVC. Nesses casos a região a que o sangue não chega sofre um infarto cerebral e morre.

Qual a diferença entre trombose e tromboflebite?

A tromboflebite consiste na inflamação deste coágulo formado quando há uma trombose e tem sintomas como calor na região, vermelhidão e varizes ou veias dilatadas.

Trombose hemorroidaria

Quando uma hemorroida tem a formação aguda de trombos, chamamos isso de uma trombose hemorroidaria. Esse quadro implica no desenvolvimento de um nódulo com edema e de coloração arroxeada na margem anal. É frequentemente acompanhado de dor severa.

Tipos

A trombose pode ser classificada em aguda e crônica:

Trombose aguda

Inicialmente uma trombose pode ser considerada um evento agudo que muitas vezes o corpo mesmo utiliza de mecanismos para dissolvê-lo.

Trombose crônica

No entanto, durante o processo de dissolução do coágulo que é natural do corpo, podem ficar sequelas no interior das veias, destruindo a estrutura das válvulas. É a partir desse momento que a doença se torna crônica: por conta dessas alterações nas válvulas, o retorno do sangue fica prejudicado e leva ao aparecimento de inchaço, varizes, escurecimento e endurecimento da pele e até feridas.A trombose pode ser dividida em:

Causas

A trombose ocorre quando há formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias grandes das pernas e das coxas. Esse coágulo bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. O problema maior é quando um coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, em um processo chamado de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves.

Trombose e avião

Um medo muito comum das pessoas é o de trombose em viagens de avião. Realmente um vôo é um momento em que o risco deste problema aparecer é maior, já que a pessoa fica sem mover as pernas, o que prejudica o retorno do sangue venoso para o coração.

O problema maior é em pessoas que tem alguma predisposição a ter trombose e estão em um voo. O sintoma mais comum é inchaço de panturrilha, acompanhado ou não de dor e calor local.

Para evitar o problema:

Use roupas confortáveis e um pouco mais largas, que não causem compressão
Use meias elásticas medicinais, prescritas por médico e adequadamente calçadas, que ajudam no retorno venoso
Tome bastante líquido, principalmente água. O líquido, além de hidratar, também motiva a pessoa a se levantar para ir ao banheiro
Evite ficar mais de duas horas parado na mesma posição.
Fatores de risco
Existem alguns fatores que são considerados de risco para a ocorrência de trombose. Veja:

Noticias Web

Noticia Web foi criado para trazer noticias relevantes a você, que quer ficar informado do dia dia do nosso Brasil e mundo. OBRIGADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *