7 erros que os homens cometem na hora da relação íntima

É muito comum que os homens pensem que são incríveis no sexo, quando na verdade não conseguem satisfazer as mulheres. Por isso, mostramos aqui uma lista dos erros mais comuns cometidos pelos homens.

Falemos abertamente. A verdade é que as mulheres gostam de sexo quase tanto quanto ou ainda mais que os homens. Mas, claro, sempre que o companheiro faça bem feito e seja possível aproveitar plenamente a relação íntima.

Mas, infelizmente, isso não é algo que acontece com frequência em relação ao gênero masculino, pois, ainda que muitos homens se considerem bons de cama, a última palavra é sempre das mulheres e a maioria costuma discordar.

Atualmente é mais fácil falar abertamente sobre a relação íntima com nosso parceiro ou com nossas amigas, e também é normal ver muitos homens se gabarem de sua performance e de quanto é “expert” no tema.

Porém, em muitas ocasiões, as mulheres saem da relação insatisfeitas e os homens acabam não sabendo disso. Afinal de contas, a maioria das mulheres costuma ser discreta e “amável” para que os homens não se sintam mal.

A comunicação desempenha um papel muito importante na hora de revelar gostos, fantasias e desejos.

Entretanto, nesse ponto, muitas vezes o casal falha devido a uma série de tabus, modelos culturais e erros, que geralmente fazem o homem acreditar que é muito bom no que faz quando na realidade a parceira não se satisfaz e não aproveita do verdadeiro prazer.

Para os homens que acreditam que fazem tudo de forma “excelente” e que são os melhores na cama, preparamos uma pequena lista dos erros mais comuns que podem cometer na hora do ato. Confira!

 

1. Carícias, faça bem ou melhor que não faça.

O clitóris é muito mais complicado que o órgão genital masculino, mas não restam dúvidas de que é uma de nossas maiores fraquezas na hora da relação.

Homens, sejam um pouco mais delicados ao tocar essa região, pois é uma parte muito sensível que deve ser estimulada.

A maioria dos homens costuma ser um pouco brusco e afoito na hora do toque, pois desconhecem que isso pode “bloquear” o prazer que se supõe que a mulher deve sentir com o ato.

7 erros que os homens cometem na hora da relação íntima

2. A carícia nos seios na relação íntima.

A maioria das mulheres aprecia as carícias nos seios, já que é uma das partes que mais as excita. Porém, às vezes, o toque é brusco e isso também atrapalha a mulher a se sentir a vontade.

Claro que por vezes somos tomados por paixão e avidez, mas, homens, lembrem-se sempre de manter a mínima delicadeza possível.

 crescimento natural do pênis

 

3. Atenção: a quantidade não é o mais importante.

Esse é outro dos grandes erros cometidos pelos homens, pois geralmente dão mais atenção à quantidade do que à qualidade do ato, e costumam relacionar a capacidade de ter mais de um orgasmo com a juventude e virilidade.

Não restam dúvidas de que os homens são competitivos em todos os sentidos, principalmente quando o assunto é o tal ato, e por essa razão é comum ver que entre eles haja uma disputa sobre seus “recordes”.

Por isso, para eles, os números são muito importantes, pois conseguem medir e comparar, os fazendo se sentir superiores.

Porém, o que não sabem é que, para as mulheres, a qualidade é muito mais importante do que a quantidade.

4. Não dedicam tempo suficiente às preliminares no momento da relação íntima.

Queridos homens: nem todo prazer se deve à penetração, assim, não esperem que nos sintamos agradecidas se acontecer apenas isso na hora da relação.

Temos um corpo cheio de pontos frágeis a explorar, por isso é possível afirmar com certeza que se esses pontos não tiverem sido explorados, um homem não conseguiu deixar uma mulher inteiramente satisfeita.

 disfunção erétil

 

5. Cuidado com os “tapinhas”

Um tapinha em pleno ápice da paixão não é ruim, e pode inclusive excitar muito a mulher.

No entanto, isso precisa ser dosado, pois palmadas após palmadas com uma força desmedida pode passar do limite e deixar de ser bom para ser doloroso ou incômodo.

7 erros que os homens cometem na hora da relação íntima

6. Quietinhos fazem melhor.

Se falarmos de romance, nunca é ruim escutar um “te quero”, “eu te amo” ou qualquer palavra carinhosa no ato.

Entretanto, como quase sempre nos deixamos levar pelo desejo desenfreado e o ato mais selvagem, é melhor evitar abrir a boca se for para dizer coisas do tipo: você está gostando? Estou fazendo direito?

Essas são perguntas que podem acabar com o momento e enchê-lo de insegurança. Não se preocupem em perguntar esse tipo de coisa, porque seguramente a mulher deixa transparecer quando está gostando ou não.

7. Não “comam” nossa orelha.

Como pode ser erótico ficar com a orelha cheia de saliva?

Claro que essa região pode ser um ponto sensível para muitas pessoas, mas por favor… nesse sentido também é preciso não passar de uma leve carícia com a língua.

Afinal, é improvável que a maioria das mulheres aproveite de uma situação onde a orelha termina toda babada.

quantidade de espermacomo aumentar a quantidade de espermaquantidade de ejaculaçaoereçao prolongadavolume de espermaquantidade de semenvolume de espermaquantidade de espermaquantidade semencomo aumentar a quantidade de semen

 

Os 8 fetiches sexuais mais comuns.

Conheça alguns dos fetiches sexuais mais comuns, práticas que se caracterizam por causar excitação ou orgasmos por meio do uso de objetos, substâncias ou de uma parte do corpo em particular.

Ainda que para muitos seu nome seja um pouco intimidante, é uma prática comum e inofensiva que, de fato, pode melhorar a experiência sexual.

Em alguns casos passa a ser uma conduta recorrente e necessária para a excitação sexual e, portanto, o fetichismo chega a ser considerado um transtorno patológico.

Porém, em geral, é uma simples manifestação da sexualidade tanto nos homens quanto nas mulheres.

Você conhece os fetiches sexuais mais comuns? Descubra 8 deles a seguir.

Fetiches sexuais mais comuns.

1. Piercings.

É um dos fetiches sexuais mais comuns, principalmente na população com menos de 40 anos. Incorpora todo tipo de perfurações e jóias de diversos tamanhos, formas e cores.

Estes elementos costumam adornar partes do corpo que, por sua vez, facilitam a excitação sexual:

Os mamilos
A região íntima
Os lábios
A língua
O umbigo
As pessoas que se sentem atraídas por estes elementos podem sentir uma forte excitação sexual só de vê-los na outra pessoa.

Porém, esse gosto em particular também pode ocorrer pela sensação de frio que o elemento metálico causa ao ter contato com o corpo.

como parar a ejeculação precoce

 

2. Cabelo.

O fetichismo por cabelo, conhecido como tricofilia, é bastante comum, principalmente entre os homens.

Eles sentem excitação pelo contato direto com o cabelo ou, ainda, por sua cor, por um penteado ou um estilo de cabelo em particular.

As mulheres, por sua vez, podem se sentir fascinadas pela barba, bigode ou pelos no peito.

3. Sapatos.

Dentro dos fetiches inanimados mais populares do mundo se destaca a altocalcifilia, ou seja, a excitação sexual pelo calçado feminino.

Os homens podem chegar ao máximo prazer ao manter uma relação sexual sem que a mulher tire seus sapatos (em geral, de salto alto).

4. Couro.

O uso de elementos de couro durante as relações sexuais é um dos fetiches sexuais mais comuns.

Atualmente são vendidos em todas as lojas de produtos eróticos e, de fato, há clubes e convenções para quem tem este gosto.

O couro, principalmente o preto, se transformou em um símbolo sexual universal, relacionado com as práticas de dominação e sadomasoquismo.

Os artigos podem incluir, entre outros:

Máscaras
Chicotes
Correias
Roupas íntimas
Fantasias

como fazer crescer o pénis

 

5. Lingerie.

A roupa íntima de lingerie costuma causar uma certa excitação na maioria dos homens. Estas roupas são feitas para ressaltar a sensualidade da mulher, o que, de algum modo, as torna mais desejáveis para eles.

Muitos, inclusive, preferem que sua parceira use meias, cintas-liga ou lingerie sexy enquanto têm relações sexuais.

6. Fantasias.

O uso de fantasias não é só um fetiche popular, mas é uma das tantas formas de sair da rotina durante as relações sexuais.

Estes elementos ajudam a aumentar a imaginação, e tanto homens quanto mulheres têm a possibilidade de se fantasiar e manter sua excitação a um nível máximo.

Ao usá-las, podem assumir papéis ou diferentes personalidades, dependendo da criatividade de cada um.

7. Voyeurismo.

Ainda que, pelo seu nome, não pareça tão comum como os outros fetiches mencionados, o voyeurismo é uma prática sexual comum que, de fato, a maioria já praticou.

Refere-se ao desfrute e prazer que muitos têm ao ver outras pessoas nuas ou tendo relações sexuais, onde quer se seja.

Alguns só sentem excitação quando a outra pessoa não é consciente de que é observada. Outros, em contrapartida, desfrutam muito mais quando são espectadores autorizados.

Além disso, dentro deste fetiche é incluída a excitação ao ver filmes pornográficos.

8. Submissão e dominação.

A submissão e dominação fazem parte das fantasias sexuais mais comuns, principalmente depois do sucesso de filmes como ‘50 tons de cinza’.

Para que estes jogos, que implicam a prática do sadomasoquismo, sejam considerados um fetiche, devem incluir o gosto pelo uso de diversos brinquedos sexuais:

Algemas
Tornozeleiras
Chicotes
Vestidos de couro
Coleiras
Você se sente atraído por algum destes fetiches? Já os usou com seu (a) parceiro (a)? Ainda que alguns sejam muito curiosos, inclusive estranhos, não cabe dúvidas de que são uma grande ajuda para estimular e desfrutar ao máximo a nossa sexualidade.

libido feminino

 

Noticias Web

Noticia Web foi criado para trazer noticias relevantes a você, que quer ficar informado do dia dia do nosso Brasil e mundo. OBRIGADO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *